Festival da Pinga

As últimas semanas foram bastante intensas para o Palmeira Imperial. Houve a festa de aniversário do grupo, a volta do mestre Augusto, a apresentação no Festival da Pinga de Paraty e a oficina com o mestre Shacon da Nação Porto Rico. Com o tempo, comentarei com mais calma alguns desses assuntos.

Para começar, a apresentação. A honra e a responsabilidade eram muito grandes, já que abriríamos o show de ninguém menos do que Antônio Nobrega, um dos maiores artistas desse país e pernambucano como o Maracatu.

Havia centenas de pessoas na platéia. Começamos a tocar no palco e, apesar de estarmos um tanto nervosos no princípio, logo relaxamos e conseguimos mostrar o nosso melhor. No final, descemos para tocar no meio do povo. O baque contagiou a galera e o Palmeira fez o chão tremer (palavras de uma garota que assistiu à apresentação).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *